Os riscos de pegar treinos na internet

É muito comum pessoas divulgarem treinos nas redes sociais sem nem mesmo ter consultado profissionais

os riscos de pegar treinos na internet

O avanço da tecnologia caminha lado a lado com melhores condições para atletas e iniciantes melhorarem sua performance. É muito comum postagens com dicas de treino nas redes sociais e compartilhamentos de conselhos para nutrição, medicação, exercícios específicos e entre outras categorias responsáveis para melhoria da condição física de cada um. Mas, cuidado! É necessário muito cuidado em atenção. Muitas dessas dicas ou sugestões não são seguramente indicadas, ou seja, não passam pela aprovação de um especialista sobre o assunto.

Recorrer a dicas de não especialistas é um risco que, em alguns casos, podem gerar consequências para o corpo humano. Lesões, problemas de saúde, dificuldade nas articulações, entre outras diversas situações que podem atrapalhar os treinos e até tornarem-se coisas mais sérias no futuro.

Para o professor especialista Edgard Batista, o treino deve ser desenvolvido pessoalmente, pois muitas pessoas pegam treinos das redes sociais e não tem conhecimento do que elas estão fazendo, ou simplesmente não respeitam as etapas e não passam por um processo de aprendizagem motora do próprio movimento. Não ter conhecimento sobre esse processo de movimento pode fazer com que o indivíduo potencialize alguma lesão em algum músculo que não esteja estabilizado para exercícios físicos.

“É necessária uma ajuda profissional no assunto, porque caso ela tenha alguma instabilidade em alguma parte do corpo, o professor irá saber como exercitar aquela região”, completou Edgard.
Outro caso muito comum nas redes sociais é consultoria. Professores costumam vender treinos na internet para os alunos.

“Muitas pessoas fazem consultoria online e, existe outro problema frequente nisso. Mesmo que o aluno tire suas dúvidas pelas redes sociais, o professor monta sua planilha de treino a partir do que é dito pelo aluno, ou seja, ele não irá saber quais as reais condições do aluno. É muito frequente para quem gosta de exercícios e desafios, achar que está em um nível maior do que realmente está”.

Mesmo fazendo consultoria online, Edgard ressaltou a importância de o professor acompanhar o aluno pessoalmente. “Gosto de ver o aluno se adaptando e crescendo compatíveis às suas próprias condições. Já conheço alunos que machucaram pegando treinos pela internet e executando-os por independência”.

Independente do questionamento de existir treinos que não são feitos por especialistas, o problema maior é do aluno que não tem muito conhecimento sobre o assunto, e executa esse treino sem nenhum conselho ou ajuda profissional. Dessa forma, deixamos o recado: não corra esse risco! Procure um profissional de educação física e peça uma prescrição de exercícios específico para você.

Fonte: Portal da Educação Física (Prof. Edgard Batista, formado em Educação Física e especialista em condicionamento físico e treinamento funcional).

2 comentários sobre “Os riscos de pegar treinos na internet

  • O problema é a responsabilidade, qual amparo temos nesse caso? Isso se tornou comum hoje em dia, a pessoa não segue o que o professor passa e não quer que chegue perto pois já sabe fazer…..como proceder? O que o CREF diz sobre isso?

    • Infelizmente você tem razão, Wilson! Por isso, orientamos sempre os nossos alunos sobre a importância da orientação profissional. Precisamos nos conscientizar sempre disso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *